GASTRONOMIA: Tea Shop investe em novos modelos de franquias para acelerar expansão da marca no país

Opções flexíveis, como o carrinho para shopping e o córner em loja, levam em conta quanto o franqueado quer investir e atendem diferentes tamanhos de mercado

 

Com três décadas no mercado de chás premium, a Tea Shop lançou novas modalidades de franquias para ampliar a presença no Brasil, onde é líder do setor com mais de 40 operações em 16 estados. Além da oportunidade de abrir uma loja da marca dentro de um shopping ou com porta para a rua, o parceiro agora pode optar por novos modelos de negócios com investimento que varia de R$ 10 mil a R$ 500 mil. O conceito por trás do novo cardápio é atender às expectativas de franqueados de todos os portes.


"Duas características estão presentes no DNA da Tea Shop: somos apaixonados por chá e gostamos de inovar. Por isso, lançamos modalidades com diferentes dimensões de negócio que levam em conta quanto o franqueado quer investir e se adaptam ao mercado onde ele quer atuar", explica o CEO da Tea Shop no Brasil, Michel Bitencourt, responsável por trazer para o país há nove anos a marca que surgiu em Barcelona e se expandiu. Hoje são mais de 100 lojas em cinco países – além da Espanha e do Brasil, está presente na Itália, Portugal e Argentina.


O quiosque em shopping, que já existia no cardápio de franquias, ganhou novos tamanhos para o empreendedor escolher. São opções de negócio a partir de 6 metros quadrados. Também entraram na lista o Tea Express, carrinho para shoppings e centros comerciais; o Córner Tea Shop, com investimento a partir de R$ 20 mil, para quem já tem uma loja no segmento premium e quer vender as mesclas da marca; e o Tea Moments, modelo em que o parceiro se torna um representante da Tea Shop em sua região, com aporte no negócio a partir de R$ 10 mil.


Durante a pandemia, a Tea Shop adotou a estratégia de se aproximar dos apaixonados por chá e diversificar os canais de contato com os clientes. O site teashop.com.br se transformou numa vitrine de mesclas à escolha do consumidor, com opções para saborear em diferentes momentos do dia (manhã, após as refeições, antes de dormir, no pré e pós-treino etc.) ou para harmonizar com todos os tipos de pratos e bebidas. E a integração entre as operações online e física deu aos clientes a oportunidade de escolher no site e retirar na loja, agilizando a compra. O resultado foi um salto de 13% no faturamento da rede de chás entre 2019 e 2021. Nenhuma operação fechou na pandemia.


Mas as estrelas da experiência multissensorial que a Tea Shop proporciona são a loja, o quiosque e agora também o carrinho e o córner. É lá que o consumidor tem contato com os mais de 130 chás e mesclas vendidas a granel para manter o aroma e o frescor. As folhas vêm das principais regiões produtoras do mundo e exibem selos internacionais de procedência e adoção de técnicas sustentáveis de cultivo nos países de origem. A Tea Shop desenvolve um programa de preservação de florestas no sudeste asiático onde o chá é cultivado sem a necessidade de alterar a vegetação original, fixando as famílias de produtores em sua região de origem.


No Brasil, as operações físicas da marca ficam em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Salvador, Fortaleza, Recife, Goiânia, Cuiabá, Vitória, Florianópolis, Maceió, João Pessoa, Santos, Gramado, Balneário Camboriú, Niterói, Vila Velha, Londrina, Caxias do Sul e Canoas.




SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS






FAÇA PARTE DA MAIOR REDE DE DIVULGAÇÃO NA INTERNET !

Gestão de Relacionamento com a Imprensa e Influenciadores: oresumodamoda@gmail.com







MAIS ACESSADAS NO SITE::

MODA: Manu Gavassi é a nova embaixadora de Vogue Eyewear

Tricot é tendência para 2022; saiba como usar e fazer looks arrasadores

Moda sustentável: Qual a importância dela na atualidade ?

Supermodelo brasileira Lais Ribeiro usa óculos da Carolina Herrera