SPFW - AZ Marias

AZ Marias, da estilista Cintia Féliz lança a coleção "O Futuro é Ancestral", da , em desfile na SPFW

Em sua 3a apresentação no evento, estilista e figurinista, que trabalha com impacto ambiental por meio da Moda, destaca a exuberância dos corpos, tons neons e aviamentos em uma coleção inspirada no conceito estético do afrofuturismo
 

A grife AZ Marias chega ao seu terceiro desfile na SPFW e, neste ano, a estilista e figurinista Cíntia Félix não poupou referências para a coleção "O Futuro é Ancestral" e levou para a passarela, Samantha Almeida, Letticia Munniz e Rita Carrera.
 

Ao mesmo tempo em que as peças apresentadas são confeccionadas em tecidos que prezam pela qualidade e tecnologia (veja detalhes no quadro anexado), com a finalidade de preservação ambiental por meio da durabilidade da peça e controle da cadeia de produção, as referências de Moda e criação são minimalistas, focando na ancestralidade. "Sim, nós pensamos em cada detalhe. Se olharmos a roupa, o objeto que a AZ Marias oferece, ela é confeccionada em um tecido que durará por muitos anos, porque nossos parceiros nos ofereceram o que há de mais tecnológico, atualmente. Para se ter ideia, algumas das peças utilizam o tecido preto Prassalimport, da Vicunha, que só começa a desbotar após 45 lavagens. E esse é apenas um dos exemplos. Em relação à produção, cada uma de nossas peças é feita artesanalmente, com costuras perfeitas, que também durarão por muito tempo. Tudo isso agrega valor à marca, ao produto e faz dele atemporal", diz a estilista.
 

Se há tecnologia e primor na coleção "O Futuro é Ancestral", o conceito é pura ancestralidade. Cíntia Félix busca, desde sua primeira participação na SPFW, referências históricas para suas criações. E, desta vez, apostou na junção do conceito estético do Afrofuturismo com o movimento de radiolas do Maranhão para dar o tom das peças que comporão o desfile. "As referências vão de Sun Ra, o profeta do Afrofuturismo, ao dancehall da Jamaica, interligando esses movimentos com as radiolas do Maranhão, a Jamaica brasileira. Toda essa cultura está interligada e a transformamos numa coleção mista, que foca na exuberância dos corpos", diz ela.
 

A coleção "O Futuro é Ancestral" também foi pensada para dar continuidade às coleções anteriores da AZ Marias (Nzinga e Lelia Gonzalez). "Quem adquiriu alguma peça das coleções anteriores conseguirá coordená-la com as pelas oferecidas na coleção atual. Se a ideia é que nossas roupas durem indefinidamente, devemos pensar em como torná-las sempre atuais e as usarmos o maior tempo possível".
 

A ideia de Cíntia Félix para a AZ Marias é a de conseguir um investidor-anjo, que aposte na marca e a expanda.
 

Na coleção "O Futuro é Ancestral", Cíntia Félix priorizou materiais com menor gasto de energia, maior durabilidade (e, aqui, listamos os diferenciais desses itens). Ela detalha alguns deles:

Vicunha -- Utilizamos o Color Jeans Stretch Plus, que é um jeans preto que não desbota nas lavagens, sempre mantendo a cor e evitando assim que precise ser lavado com frequência, economizando água.

Lunelli - Utilizamos a base Ferrett, uma malha estruturada dublada. Seu avesso tem uma espécie de telado e a base, moletom, que utilizamos com estamparia exclusiva.

TexPrima Loft - Escolhemos as bases tecnológicas e as apostas como Cotton Recycle B. Parte de sua composição é de algodão reciclado e a outra parte com fios de poliéster PET. Dispensa o tingimento, pois se aproveita a cor original dos fios, proporcionando economia de água e energia, além de diminuir a extração de recursos naturais e o uso de produtos químicos.

Urbano Têxtil (SDA - sou de algodão) - Utilizamos as bases sustentáveis, bem como a aposta do molecotton.

Brand Têxtil - Utilizamos o Banan, que é uma viscose feita a partir da fibra ECOVERO™ e da fibra de bananeira, que é proveniente de resíduos agrícolas, minimizando o desperdício, e que tem redução de 50% no consumo de água, em comparação com as outras viscoses. Já o Caribe é uma malha feita de 85% de poliéster proveniente de pet.

Sprint Têxtil - O Manacapuru teve estampa exclusiva para o desfile, com fios produzidos com madeira de reflorestamento (tecnologia Lenzing), poliéster reciclado, algodão com certificação BCI e produtos químicos compatíveis com a certificação ZDHC.

AVIAMENTOS:

Bonor - Apostamos nos tons neons, em metais exclusivos, botões sublimados que trazem o aviamento como destaque. Além do botão exclusivo de QR Code, unindo tecnologia ao vestuário.

Lib Modelador - Os LIB Pétalas e Heart se adequam bem ao formato do mamilo, oferecendo uma proteção completa. Além disso, o produto é hipoalergênico (testado dermatologicamente), possui fita microporosa que não irrita a pele ou deixa resíduos e, ainda, é facilmente removida sem causar dor.

Hi Etiquetas - Fitas Galão personalizadas, patches exclusivos desenvolvidos para o desfile, incluindo o patch de QR Code unindo tecnologia ao vestuário.

PunchMaster - Tags feitas a partir de resíduos têxteis, etiquetas jeans com corte á laser FUTURE, termos no tema da coleção "O Futuro é Ancestral", além do bolso e tag em plástico neon dialogando com o futuro e com o atual.

ACESSÓRIOS:

Óculos Rebel Glass

SAPATOS:

Havaianas - Apostamos no modelo TNS por ele ser urbano e conectado com nossa ancestralidade e futuro, produzido a partir de algodão, materiais reciclados e de fontes renováveis -- como casca de arroz e óleos vegetais -, o novo Havaianas TNS foi desenvolvido para proporcionar a sensação de leveza e liberdade durante o uso. Seu design une uma estrutura superior em tela respirável, que não pressiona os pés durante o uso, a um solado de borracha super flexível, que acompanha o movimento e se adapta a qualquer superfície com muito conforto.

Fotos - @agfotosite

 







SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS




MAIS ACESSADAS NO SITE::

Moda sustentável: Qual a importância dela na atualidade ?

Tricot é tendência para 2022; saiba como usar e fazer looks arrasadores

Artistas e mundo da moda multiplicam possibilidades e ganhos no metaverso