"Existir dói, a vida dói, machuca", diz Ronaldo Fraga no Provoca nesta terça (14/6)


Foto Gelse Montesso

APRESENTADA POR MARCELO TAS, EDIÇÃO INÉDITA VAI AO AR NA TV CULTURA, A PARTIR DAS 22H
 

Nesta terça-feira (14/6), Marcelo Tas entrevista o designer e estilista Ronaldo Fraga no Provoca, um dos principais nomes da moda no Brasil, conhecido por defender o caráter cultural no segmento. No bate-papo, eles falam sobre a relação entre vida e morte e a importância de viver bem, preconceito, ser mineiro e muito mais. Vai ao ar na TV Cultura, a partir das 22h.
 

Tas comenta na edição que o estilista é muito provocador e que sempre fala uma coisa: "é simples, é coragem para seguir a batida do coração". Parece simples, mas como fazer isso?, indaga o apresentador. "Repetindo. Existir dói. Viver não é essa alegria toda não. Quem mandou você descer para o play (rs). Existir dói, a vida dói, machuca. E o se construir também é feito de percalço. Você vai pagar por toda a escolha que você faça e até o não escolher, a conta vai chegar", explica Fraga.
 

Outro destaque do programa é quando Ronaldo fala sobre a morte. "Eu respeito muito a morte. Eu perdi minha mãe quando eu tinha 7 anos. Meu pai morreu quando tinha 11 anos, então eu tive uma convivência com a morte a vida inteira e eu acredito nela. Por isso que eu vivo bem a vida. Cada dia mal vivido, cada problema que te enche o saco, é menos um dia feliz de uma existência muito curta. A vida é curta, mas ela pode ser larga", diz.
 

O estilista comenta também sobre preconceito. "Durante 20 anos de casamento, eu escutei muita piada dos próprios colegas da comunidade LGBT da moda. Tipo assim, ah, isso é casamento de fachada, estilista casado?, com filhos? (...) essas pedradas vêm de todo lado, nós somos preconceituosos".
 

Por fim, Ronaldo Fraga fala que o mineiro gosta que o outro fale dele. "Ele gosta de ser desenhado e revelado pelo outro (...) agora tem sim o jeito do mineiro de pequenas coisas, pequenos costumes de norte a sul do estado. Em qualquer lugar você vai ser bem recebido, com a casa arrumada, pela sala de visitas e com uma falsa simplicidade. O mineiro é um falso simples", revela.


 



Realização: Fundação Padre Anchieta, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal -- Lei de Incentivo à Cultura 





SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS



MAIS ACESSADAS NO SITE::

Moda sustentável: Qual a importância dela na atualidade ?

Tricot é tendência para 2022; saiba como usar e fazer looks arrasadores

Artistas e mundo da moda multiplicam possibilidades e ganhos no metaverso