ENTRETENIMENTO: Urban Arts e Galeria Mario Cohen se unem em exposição do renomado fotógrafo Robério Braga

Série fotográfica faz referência à grandes obras de artistas africanos e é uma celebração da ponte entre as culturas do Brasil e da África


Fotos retratam os modelos mimetizados com seus figurinos no background de mesmo tecido e padronagem. Fotos: Robério Braga

A Urban Arts e a Galeria Mario Cohen se uniram para celebrar as culturas brasileira e africana em uma exposição assinada pelo renomado e premiado fotógrafo baiano Robério Braga. Batizada de "Gente da cor", a exposição acontece no dia 28 de junho, das 19h às 22h, na Urban Arts Flagship, na Alameda Gabriel Monteiro da Silva, em São Paulo, e contará com um formato especial e interativo.

 

O artista, que tem como inspiração grandes nomes da fotografia, como Mario Cravo, Pierre Verger e J.D.Ohkay Ojeikere, traz para seu novo trabalho uma homenagem ao mestre do Portrait africano: Seydou Keïta (1921-2001), fotografo malinês que era considerado um exímio leitor das poses humanas. Seu trabalho peculiar inspirou Robério Braga nesta nova série, que cria uma interação dos padrões dos tecidos africanos no "background" com os figurinos usados pelos modelos, criando assim uma mimetização.

 

Para o fotógrafo, assim como outros artistas expoentes da novíssima geração africana tem utilizado essa técnica de maneira espetacular, como senegalês Omar Victor Diop ou a Keniana Thandiwe Muriu, ele quis trazer essa temática para contribuir com seu olhar e adicionar um toque brasileiro ao utilizar esta estética, criando mais uma ponte entre os mundos, ressaltando as similaridades e exaltando as duas culturas.

 

Com curadoria de Mario Cohen, fundador da galeria de mesmo nome, Robério Braga foi buscar as cores, formas e texturas na feira de São Joaquim, a maior feira de livre de Salvador, trazendo um material precioso para a criação da exposição.

 

"Há 30 anos comecei a fotografar em Salvador onde a influência africana sempre me chamou atenção. É impossível como fotógrafo, não ser impactado por tamanha riqueza cultural", conta o artista.

 

Natural de Salvador, Robério decidiu homenagear esses laços com a produção de fotos com modelos baianos vestindo peças com estampas africanas, assim como o trabalho de Keïta. Todo o vestuário foi pensado e criado pela estilista Carola Hoisel, especialmente para o projeto.

 

"Com esta série, eu me aproximo dos meus colegas africanos e faço uma releitura desta estética fotografando em Salvador. Esta série é minha homenagem à riqueza cultural da África e sua presença em cada parte do Brasil enquanto busco construir uma ponte entre nossos mundos", explica Braga.

 

O resultado incrível deste trabalho estará em exposição na Flagship da Urban Arts a partir do dia 28 de junho. Além disso, todas as obras expostas farão parte do acervo da marca. 

 

Sobre o artista

 

Robério Braga é um fotógrafo baiano de Salvador, que iniciou sua carreira em 1993, quando participou da Bienal do Recôncavo em São Felix e na Mostra Nacional de Fotografia (UFBA). Foi morar em São Paulo, atuando como diretor de fotografia em cinema e publicidade, fez o curso de cinema na NYFA (New York Film Academy) tornando-se também diretor de cena.

 

Em 2014, Robério realizou a exposição de fotografias sobre a África, "LUZ NEGRA, que itinerou pelo Museu Carlos Costa Pinto (Salvador), Museu De Imagem e Som – MIS (São Paulo) e Fundação Dom Luís I (Portugal) com grande repercussão na mídia, público e crítica. Em 2018, Robério ganhou o 3° lugar em um dos principais concursos de fotografia do Brasil, o "Paraty em Foco".

 

Em 2019, Robério fez uma exposição na Galeria Mario Cohen chamada "Ventos, Luzes e Tranças". No mesmo ano, também foi o único finalista brasileiro da premiação "Black and White Photography Awards" da renomada publicação de fotografia Lensculture.

 

Em 2021, a obra "Ventos da África #6", que retrata o bloco Bankoma, de Salvador, foi selecionada pelo curador Gabriel Pérez-Barreiro para a ação Curadoria 365 da SP-ARTE.

 

Por seu enorme talento e renome, Robério Braga integra o acervo permanente dos Museus Afro Brasileiro (Ibirapuera, São Paulo), MIS (São Paulo), MACS (São Paulo) e Fundação Carlos I (Portugal).

 


Urban Arts

www.urbanarts.com.br

@urbanarts

Referência no mercado de artes, a Urban Arts nasceu em 2009 da materialização do sonho de André Diniz, um apaixonado por design e ilustração, de tornar a arte acessível. A galeria que nasceu online e hoje já conta com mais de 30 unidades físicas em 14 estados e o Distrito Federal, traz consigo a ideia de reunir artistas independentes do Brasil e do mundo produzindo artes exclusivas, autorais e com tiragem limitada de forma acessível a clientes. A entrada do sócio Gustavo Guedes abriu novos horizontes e fez com que a marca multiplicasse seu faturamento ao tecer uma rede de franquias sólida. Após mais de 10 anos, o acervo da Urban Arts conta com mais de 200 mil imagens de mais de 9 mil artistas.




SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS






 

MAIS ACESSADAS NO SITE::

MODA: Manu Gavassi é a nova embaixadora de Vogue Eyewear

Tricot é tendência para 2022; saiba como usar e fazer looks arrasadores

Moda sustentável: Qual a importância dela na atualidade ?

Artistas e mundo da moda multiplicam possibilidades e ganhos no metaverso