Em Cannes, Isabeli Fontana usa joia de valor incalculável com diamante de 200 quilates

Discreta elegância ou nem tanto! Isabeli Fontana apareceu no tapete vermelho do último dia do festival de Cannes com um discreto vestido preto, mas portando uma atraente joia. A peça, elaborada pela designer chinesa Elsa Jin, foi premiada no Couture Design Award (importante evento do setor de alta joalheria) e exposta na Biennale des Antiquaire do Grand Palais, em Paris, no ano passado.

Considerada uma obra de arte, o broche tem no centro uma esmeralda de mais de 70 mil quilates rodeada por 200 quilates de diamantes. Batizada de "Life", a joia levou algumas centenas de horas para ganhar forma e simboliza as dificuldades que todos passaram durante a pandemia (por isso as penas aparecem com alguns pontos rasgados).

"É um momento especial em vários sentidos: o festival completa 75 anos, é o retorno presencial após dois anos e é a edição com recorde de diretoras na competição, apesar da baixa representatividade ainda. Vivenciar tudo isso é mágico e histórico para minha carreira também que pela primeira vez vou assistir a cerimônia de encerramento. Estou super animada!", diz a top model.

Isabeli Fontana é a primeira celebridade mundial a exibir o broche de quase 200 gramas. A joia viajou da China até a suíte do Hôtel Martinez, onde Isabeli se hospedou, sob a escolta de seguranças e da equipe de Elsa Jin, e retornou aos cofres logo após a brasileira participar do evento.

"Fiquei emocionada com a história que inspirou a designer a fazer essa joia. É sobre resiliência e o pensamento oriental de aprender nas adversidades. É também um voto de esperança na vida, na possibilidade de voarmos para tempos mais humanos, de maior leveza", fala Isabeli




Ganhe uma Consultoria Grátis com Atendimento Online:






SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS






MAIS ACESSADAS NO SITE::

Moda sustentável: Qual a importância dela na atualidade ?

Tricot é tendência para 2022; saiba como usar e fazer looks arrasadores

Artistas e mundo da moda multiplicam possibilidades e ganhos no metaverso