Malwee apresenta coleção com tingimento natural de matérias-primas

Com redução de 80% no uso de água, a coleção traz algodão que nasce naturalmente colorido e matérias-primas tingidas com corantes produzidos com resíduos naturais, em peças atemporais em malha e sarja


Para conscientizar a população sobre o consumo consciente de água, a Malwee - marca referência em moda sustentável no Brasil -- apresenta na "Semana da Água" sua nova coleção cápsula intitulada "Natural". O nome é uma referência às matérias-primas, processos e cores naturais utilizadas em toda a produção e busca uma reflexão sobre consumo consciente.

 

O Dia Mundial da Água foi criado pela ONU (Organização das Nações Unidas) em 1993 com o intuito de alertar toda a população sobre o uso consciente do elemento no planeta. Pensando em seguir o mesmo caminho, a Malwee convida as pessoas a refletirem sobre o futuro que querem vestir, relembrando que tudo começa e acaba na natureza.

 

A coleção é 100% fabricada no Brasil, composta por 14 peças de roupas, entre calças, t-shirts, vestido, macacão, shorts, moletons, bermudas e jaquetas. São itens atemporais, versáteis e modernos, sendo sete modelos em malha e sete em sarja, em tons terrosos e neutros.

 

As peças em malha foram produzidas com algodão que nasce naturalmente colorido, evitando assim o processo de tingimento e o uso de produtos químicos de maior impacto ao meio ambiente e reduzindo em 80% o uso de água por peça. Esse cultivo é possível a partir do cruzamento de espécies diferentes de algodão, tanto comuns quanto silvestres.

 

No caso das sarjas coloridas, a marca utiliza tecidos da Vicunha, que foram tingidos com corantes EarthColors®, produzidos a partir de tecnologia patenteada da Archroma, que usa resíduos naturais não comestíveis de outras indústrias agrícolas, como folhas, ervas e cascas, evitando produtos derivados do petróleo. Este processo reaproveita e reintegra, na cadeia têxtil, os materiais que seriam descartados na natureza, substituindo o uso de recursos naturais e tendo como resultado lindos tons de caqui, verde militar e azul índigo.


As sarjas em cru também trazem atributos sustentáveis, pois têm mais de 20% de economia de água durante o processo e menos uso de químicos, por não passarem por tingimento.


"A Malwee acredita que cada um de nós tem o poder de decidir sobre o futuro através de nossas escolhas. Pequenas atitudes que tomamos todos os dias, desde a água que usamos até a roupa que vestimos, resultam naquilo que queremos deixar para o planeta", afirma Guilherme Moreno, Gerente de Marketing da Malwee.

 

As sarjas da Vicunha usadas na coleção cápsula "Natural" são todas compostas por 98% de algodão cultivado respeitando requisitos e boas práticas de responsabilidade social e ambiental, e 2% de fio LYCRA® Ecomade, o primeiro fio feito com 20% de material reciclado pré-consumo.

 

"Inovação e sustentabilidade são pilares essenciais para o negócio da Vicunha. Por isso, sempre investimos em produtos inovadores, tecnológicos e que tenham menor impacto no meio ambiente, como é o caso dos artigos Pantanal e White Jeans Strech. Além disso, acreditamos que nos unir à Malwee na coleção Natural é mais uma forma de reafirmar o comprometimento da moda com um planeta mais saudável", afirma Renata Guarniero, gerente de marketing da Vicunha.

 

Além do apelo sustentável e o uso de alta tecnologia e inovação, o lançamento traz modelagens modernas e atemporais, perfeitas para criar um guarda-roupas inteligente; e opções de peças unissex, o que imprime uma versatilidade imensa a essa coleção, que chega ao mercado no dia 31 de março de 2022. Será comercializada com exclusividade no e-commerce da Malwee, nas lojas da rede Aqui Tem Malwee em todo o Brasil e na loja conceito Backyard, na Vila Madalena em São Paulo.

 

Responsabilidade sustentável


O processo de tingimento é uma das etapas que mais consome e polui água na indústria têxtil. Em média, são utilizados cerca de 80 litros por cada quilo de malha. Ou seja, são necessários litros e litros para criar cada cor de roupa, além de envolver uso de vários químicos durante as etapas, como corantes e branqueadores. Por isso, a Malwee optou por esses processos e matérias-primas de menor impacto.


Vale lembrar que atualmente, 83% de toda a energia usada no parque fabril da marca é de fonte eólica. Desde 2020 foram 41.622 MWh consumidos e com isso foi possível reduzir cerca de 86% das emissões de gases de efeito estufa relacionadas ao consumo de energia elétrica.





Serviço:

Coleção cápsula Natural - 14 peças, de R$89,90 a R$249,90, que serão comercializadas com exclusividade no e-commerce da Malwee, nas lojas da rede Aqui Tem Malwee em todo o Brasil e na loja conceito Backyard, na Vila Madalena em São Paulo.

 




Siga nossas redes sociais através do Facebook e Instagram e fique ligado em todas as novidades !


MAIS ACESSADAS NO SITE::

Moda sustentável: Qual a importância dela na atualidade ?

Marrom é o novo preto: cor é tendência no outono-inverno

Mais moderna e descontraída, Marisa apresenta nova coleção de jeans

Artistas e mundo da moda multiplicam possibilidades e ganhos no metaverso